Críticas

Published on maio 3rd, 2018 | by UaiNerd

0

Visions – Crítica

Original: essa é a melhor palavra para descrever Visions, a nova produção de terror estrelada por Jim Parsons (“The Big Bang Theory”, “The Muppets) e Isla fisher (“A Origem dos Guardiões”, “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom”). Com cenas perturbadoras e um desfecho surpreendente, “Visions” é uma boa pedida pra quem já está cansado de assistir a grande leva de filmes de terror com diferentes personagens encenando os mesmos enredos.

A história conta a vida do casal Eveleigh (Isla Fisher) e seu marido David (Anson Mount), os quais após mudarem-se para uma cidade interiorana em busca de tranquilidade são pegos com a notícia da gravidez da protagonista, passados 6 meses de uma tragédia na vida Eveleigh. Após Eve presenciar diferentes tipos de assombrações e visões, ela corre, então, em busca de respostas a fim de entender o que se passou na antiga residência onde atualmente o casal reside para defender a segurança de sua família, com a ajuda de Sadie (Gillian Jacobs), uma moradora da pequena e charmosa cidade.

Primeiramente, minha revolta: por qual motivo o ator atualmente mais bem pago de todas as séries em produção aceitou um papel tão miserável como o que lhe foi dado? Ok, o filme se destaca ao mostrar originalidade, mas essa foi, sem dúvidas, minha maior decepção ao que diz respeito de “Visions”. Jim Parsons mal aparece e posso contar nos dedos suas falas, além de, no fundo, não ter demonstrado nenhuma utilidade significativa em seu papel. Além disso, Eva Longoria também foi vítima da insignificância durante o filme e acabou sendo mais uma entre tantos outros atores menos conhecidos da trama.

Contanto, tirando esse pequeno infortúnio, não há muito mais do que reclamar. Isla Fisher demonstrou maestria ao interpretar plenamente o desespero de uma futura mãe ao sentir-se ameaçada e o pavor de ser assombrado sem que alguém ao menos a escutasse. O roteiro é bom e a trilha sonora também foi muito bem trabalhada. Aliás, tá aí uma coisa que prende a minha atenção em filmes de terror e está em falta nos dias de hoje: boas trilhas sonoras. Não adianta ter uma música incrível se não fizer sentido na cena, e em “Visions” todas fazem todo o sentido. Confesso que quando li a sinopse oficial não criei grandes expectativas a respeito do enredo por ter perdido a esperança na nova geração do terror, raras exceções, mas como em “invocação do mal”, pelos deuses do Olímpio eu estava errada e acabei de assistir ao filme com a sensação de que finalmente algo bom da indústria cinematográfica do terror havia sido produzido, ainda que não tivesse morrido de medo em sequer uma cena dos 82 minutos de película. Eu, como uma boa cinéfila, me senti no mínimo intrigada por terminar de assistir ao longa sem ter ao menos suposto o que veio a ser o verdadeiro desfecho.

A excelente produção de Jason Blum (Franquia “Atividade Paranormal”, “Uma noite de crime”) dirigida por Kevin Greutert (“Jessabele”, “Os estranhos”) teve estreia mundial no dia 28 de agosto.

Tags: , , ,


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back to Top ↑