Dragon Ball Super: Broly – Crítica

0
1

Depois do final do Torneio do Poder, Goku e Vegeta continuam treinando para se tornarem mais forte para os possíveis adversários que apareceram.
Dragon Ball Super: Broly começa sua história nos contando como tudo começou. Somos levados para o planeta Sayajin e ali vemos o motivo da sua extinção. Claro que isso já foi mostrado no filme do Bardock, mas para essa nova galerinha que está chegando aquilo era algo muito novo.

Além de vemos a explosão somos apresentados também para um personagem não muito novo para nós, Broly, conhecido por nós, como o lendário super Sayajin que por algum motivo tinha um ódio por Goku. Contudo nesse longa seu foco é mudado e o escolhido da vez é Vegeta. Anos após a explosão se passam e os sobreviventes acabam se encontrando de uma maneira não tão nova. Freeza, que foi revivido por Wiss, no último episódio de Dragon Ball Super está em busca das esferas do dragão e agora possui um novo exército.

Que não aparenta ser tão poderoso como o antigo, mas por uma coincidência tremenda dois cadetes acabam parando num planeta inóspito e encontrando Broly e seu pai. Na Terra Goku, Vegeta e Wiss estão em busca da outra dupla de cadete que roubou as seis esferas do dragão de Bulma e agora eles partem para buscar a última esfera que está localizada num lugar remoto do planeta Terra. Por fim os personagens se encontram e ali começa uma poderosa e espetacular batalha entre eles.

Dragon Ball Super: Broly agrada todo o tipo de público, tanto os fãs que acompanham a série desde o primeiro episódio, a galera que assistiu apenas Dragon Ball Super e aqueles que estão chegando agora. E isso é perfeito, pois a história não é maçante e eles conseguem explicá-la sem aquilo se tornar algo tedioso. Para contribuir mais ainda, o design do desenho é perfeito o que contribui muito para o filme ter se tornado uma grande bilheteria no Brasil. Para finalizar não poderia deixar de falar da nostalgia que foi assistir algumas cenas, mesmo que não tenham falado nada foi gratificante ver as Forças Especiais Ginyu, um mini Raditz, um Bardock amoroso e pela primeira vez a mãe do Goku.
O filme é uma boa pedida para aqueles que curtem animes, Dragon Ball em geral e para aqueles que queiram entrar nesse mundo.

Que tal compartilhar conosco sua opinião?