Estrada Sem Lei - Crítica

Estrada Sem Lei – Crítica: Nessa produção da Netflix Frank Hamer (Kevin Costner) e Maney Gault (Woody Harrelson) são dois policiais aposentados da Texas Ranger Divisions, divisão da polícia que havia sido extinta, mas que quando Bonnie e Clyde começam sua onda de assaltos e assassinatos. Porém, quando o FBI se mostra incapaz de capturar os bandidos, eles são recrutados como investigadores especiais para resolver o caso.

Estrada Sem Lei - Crítica

A trama, baseada em fatos reais foca mais nos dois policiais que aceitam voltar a ativa, mesmo após muitos anos afastados da ação, nisso corre-se o risco de parecer mais um daqueles clichês de filmes norte-americanos. Mas não é isso que vemos no desenrolar da história.

Nada de atos heroicos, o enredo evidencia o peso da idade dos dois amigos, nas cenas de ação, que alias são poucas. Mas o faro investigativo dos velhos tempos se mostra ainda estar inabalado, e eles aplicam toda sua experiência na perseguição.

O filme começa com o casal Bonnie e Clyde resgatando Ray Hamilton e outro preso, Henry Methvin, da Prisão de Eastham.

Em relação a eles não há um endeusamento de suas figuras, como acontece em outros filmes que abordam o sua história. Embora durante boa parte do filme  os dois aparecem em ação sem que seus rostos sejam focados. Claramente na intenção de se retratar o mito que se criou em torno deles.

A certa adoração que alguns tinham por eles é retratada em algumas cenas do filme. Já sobre os motivos que os levaram a entrar para vida do crime são pouco evidenciados, a não ser em uma cena que mostra o diálogo de Frank Hamer com o pai de Clyde.

O filme também não peca ao retratar a atmosfera da época mostrando de forma discreta os efeitos da pobreza causada pela Grande Depressão que abateu os Estados Unidos .

Não há nenhum flash back mostrando o passado dos dois policiais, mas uma das suas melhores cenas no longa, o personagem de Woody Harrelson conta para jovens policiais um dos episódios vividos pela dupla de Rangers que lhes fez ganhar a fama de justiceiros.

Em resumo Costner esta longe de ter a sua melhor atuação, inclusive, considero que Woody se destacou mais que o companheiro, principalmente pelo fato de seu personagem ser mais cativante, mas ambos proporcionaram um bom filme, mais uma boa produção da Netflix que vale a pena assistir.

Estrada Sem Lei tem direção de John Lee Hancock.

Leia também:

Estrada Sem Lei - Crítica

Estrada Sem Lei – Crítica

Estrada Sem Lei – Crítica: Nessa produção da Netflix Frank Hamer (Kevin Costner) e Maney Gault (Woody Harrelson) são dois policiais aposentados da Texas Ranger Divisions, divisão da polícia que havia sido extinta, mas que quando Bonnie e Clyde começam sua onda de assaltos e assassinatos. Porém, quando o FBI se mostra incapaz de capturar […]

0 comments
Estrada Sem Lei

Estrada Sem Lei (2019)

Estrada Sem Lei (The Highwaymen): Frank Hamer (Kevin Costner) e Maney Gault (Woody Harrelson) são dois policiais aposentados quando Bonnie e Clyde começam sua onda de assaltos e assassinatos. Porém, quando o FBI se mostra incapaz de capturar os bandidos, eles são recrutados como investigadores especiais para resolver o caso. Data de estreia no Brasil: […]

0 comments

Leia também