Nosso amigo da vizinhança está de volta e dessa ve..." /> Homem-Aranha: De volta ao lar - Crítica

Críticas

Published on maio 17th, 2018 | by Vivian Duarte

0

Homem-Aranha: De volta ao lar – Crítica

Nosso amigo da vizinhança está de volta e dessa vez com um filme digno para a sua performance. Claro que não ser com os primeiros filmes de Sam Raimi, contudo literalmente o novo longa supera a produção encarnada por Andrew Garfield.

Esqueça a origem do herói que provavelmente você conhece de trás para frente e veja uma nova história com um novo homem aranha (Tom Holland) pós os eventos de Capitão América: Guerra Civil. Somos apresentados a um Peter Parker bem mais novo e eufórico com a possibilidade de torna-se o mais novo vingador. Por isso continua fazendo seus atos heroicos pela vizinhança na esperança que Tony Stark (Robert Dowey Jr.) o chame novamente. Mas com o passar do tempo isso não ocorre, Peter decide provar seu valor para o Homem de Ferro. Então numa luta com bandidos comuns Peter acaba se deparando com um novo tipo de armamento feito com tecnologia alienígena e do incidente de Sokovia. Alem disso há o aparecimento de um novo vilão Abutre (Michael Keaton) e claro os diversos problemas adolescentes, afinal ele é gente como a gente.

A primeira coisa que fiquei encantada com o novo filme é a forma como o personagem é despreparado em certos aspectos. Percebemos a dificuldade do herói na adaptação com a nova roupa e principalmente o azar que Peter tem com as namoradas. Uma coisa que me incomodou foi a forma que o Homem de Ferro trata o herói. Tudo bem que Peter ali tem 15 anos, contudo o personagem devia mostrar mais interesse com o homem aranha e não tratá-lo como se fosse um fino cristal. Afinal ele consegue parar um ônibus com as mãos. Michael Keaton arrebenta como vilão conseguindo nos mostrar um lado humanizado dele.

Homem-Aranha: De Volta Ao Lar não é uma das melhores produções, entretanto não deixa muito a desejar. Possui um roteiro bem entrelaçado e finalmente quebra a receita de filmes de super heróis. Diferente dos outros, o vilão não é uma forma ameaçadora e destruidora de grandeza colossal e claro não há a grande luz que desce do céu. O filme é divertido e claro não podemos esquecer de citar Ned, o amigo nerd de Peter, o cara dos computadores que nos proprociona as cenas mais engraçadas.

Tags: , , , ,


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Back to Top ↑