House of Cards - A Temporada Final

Quer destruir uma excelente série, pioneira (sim, foi o primeiro original Netflix) e com um enredo atual que parece ter saído até mesmo dos telejornais brasileiros?

É só envolver seu ator principal em um escândalo sexual. Simples assim. Não precisa ter crise de roteiristas, desavenças entre autor da obra original e adaptadores, desentendimentos no elenco, nada disso. Foi exatamente isso que aconteceu com House of Cards e com Kevin Spacey.

Uma das minhas séries favoritas (e por muito tempo a única razão pela qual eu assinava o serviço de streaming) termina sua carreira na plataforma de maneira risível, irritante e decepcionante ao extremo.

Demorei um pouco a terminar de vê-la porque, por incrível que pareça, outras coisas me chamaram mais a atenção e eu cheguei até mesmo a me esquecer dela. Mas eu resisti e terminei e não tem como descrever essa final season com outra palavra como: desnecessária.

Antes os produtores a tivessem cancelado e o final da série ficasse aberto, como no último episódio da temporada anterior, com Claire se recusando a atender o telefonema.

Seria melhor. Aqui vemos uma Claire Underwood, ainda presidente dos EUA, cruel mas ao mesmo tempo tola, manipulável, beirando o ridículo em uma trama de chantagens e wheelings and deelings que não chega nem aos pés das temporadas anteriores (a maneira como ela quebra a parede assim como Frank fazia chega a ser irritante. Gosto de Robin Wright, mas aqui ela não convence mesmo).

Uma presidente que se deixa manipular pelos interesses de uma família de magnatas, que faz de tudo para esconder o passado e os podres de seu marido (na verdade Frank pode não estar presente fisicamente, em uma morte totalmente ilógica, mas em cada cena e em cada diálogo dá pra imaginar que ele vai entrar em cena a qualquer momento), que tenta ser mão de ferro mas que acaba cedendo a qualquer coisa que a ameace.

Assim acaba sendo Clarie Underwood, que era melhor quando era primeira dama. Não tem como descrever em muitos detalhes. Apesar do ótimo elenco, que trás nomes como Diane Lane, Greg Kinnear e Patricia Clarkson, realmente, a única palavra para descrever como House of Cards saiu de cena é essa: decepcionante.

E teve gente que reclamou de Game of Thrones.

Leia também