Maria e João – Crítica

Há muito tempo, em um campo distante, Maria (Sophia Lillis) leva seu irmãozinho João (Sammy Leakey) a um bosque escuro, em uma busca desesperada por comida e trabalho. Quando eles encontram Holda (Alice Krige), uma misteriosa mulher que reside na floresta, os dois irmãos descobrem que nem todo conto de fadas termina bem

E mais uma vez temos um filme relembrando a história de João e Maria, desta vez com um foco maior em Maria.
Entrei no cinema achando que iria me deparar com um filme de terror, cheio de sustos, etc, mas o que vi, foi uma história de fantasia tentando criar um clima horripilante e é ai que vejo o maior erro do filme, ele não sai de cima do muro, ele não sabe se é um filme de terror, de aventura, de fantasia ou ate mesmo um drama.


O filme não tem muitos atores, não tem muitos cenários ( e isso não é um quesito para ser um filme ruim, existe muitos filmes que conseguem fazer uma história interessante com pouquíssimos recursos) e isso o acaba deixando arrastado, mesmo tendo somente 90 minutos de duração. As atuações são sobrepostas por Sophia Lillis que faz uma excelente Maria, a menina tem um futuro em Hollywood, acho que é a única coisa positiva no filme.
Portanto se você pensa que Maria e João vai ser um filme de terror para te assustar se engana muito, recomendo o filme somente se você quer passar um tempo e se gostar bastante do conto de João e Maria.

Nota 2,0 de 5,0

Que tal compartilhar conosco sua opinião?