Pequeno Demônio – Crítica

Gary (Adam Scott) não poderia estar mais feliz, conheceu a garota dos seus sonhos e se casou com ela e ainda de quebra ganhou um lindo menino de seis anos de enteado. Até aí tudo bem. Mas tudo começa a ficar estranho quando ele começa a achar que seu enteado é o anticristo. Com a ajuda de sua melhor amiga Al (Bridget Everett) e do grupo de apoio para padrastos, Gary começa a investigar sobre o nascimento de seu enteado. Ressalto é claro esse grupo de apoio aos padrastos, eles simplesmente são maravilhosos. 

Um enredo não muito impressionante, de uma história com fórmula pronta, afinal quantos filmes ou livros você já não leu sobre esse mesmo tema? Contudo o filme consegue te surpreender.  Fiquei um pouco receosa no inicio sobre esse longa, principalmente pelo fato do trailer não possuir muitos atrativos, mas fico feliz que deixei esse receio de lado e pude conferir uma boa comédia com uns toques de terror.  Gostei do entrosamento entre Owen Atlas, o ator que interpreta Lucas e Adam Scott, o principal da história. Provavelmente irei ficar ligada em mais trabalhos do pequeno Owen, sua interpretação não deixou a desejar.

Se quiser uma boa dica, Pequeno Demônio pode te surpreender como fez comigo, afinal a gente passa o filme todo pensando: Lucas é ou não é o anticristo?

 

The following two tabs change content below.
Vivian Duarte

Vivian Duarte

Futura publicitária com grande sonho de trabalhar com produção cinematográfica, enquanto esse sonho não se realiza, nas suas horas vagas contribuí com matérias e criticas para esse site.
Vivian Duarte

Últimos posts de: Vivian Duarte (see all)