Você é um órfão de 14 anos que ao andar no metro vai parar num lugar completamente diferente, na presença de um homem que se diz ser um mago que o manda segurar no cajado dele para te passar seus poderes. Bem essa é a adaptação de Shazam! O novo longa da DC que traz na pele de um jovem Billy Batson (Asher Angel) que ao dizer a palavra mágica se transforma num super herói que é representado por Zachary Levi, nosso eterno Chuck.

Shazam é um filme com um humor elevado, referências ao universo da DC. Uma história sem grandes reviravoltas, mas que prende o telespectador na sua exibição e um vilão genérico, que não tem um grande desenvolvimento, mesmos sendo representando por Mark Strong.

Zachary Levi passa na tela a emoção e o divertimento de uma criança ao receber poderes fantásticos. A sabedoria de Salomão, o que não é visto no filme, mas eu dou desconto, porque é o primeiro. A força de Hércules, esse é mostrado com certeza. O poder de Zeus. O vigor de Atlas. A coragem de Aquiles, bem esse último foi usado, mas ao mesmo tempo não e pôr fim a velocidade de Mercúrio. Praticamente uma receita do Capitão Planeta, mas que aqui é conhecido como Capitão Marvel, contudo por motivos obvies não pode ser chamado desse jeito.  Jack Dylan Grazer representa muito bem o que aconteceria se seu melhor amigo/irmão ganhasse poderes.

O antagonista desse longa é o Dr. Silvana (Mark Strong) que retorna ao universo da DC, mas agora como vilão de Shazam e não do Lanterna Verde. Sua atuação não deixa a desejar, mas culpo a direção por isso.  David F. Sandberg, diretor de filmes, como Anabelle 2 – A Criação do Mal e Quando as luzes se apagam, não consegue dirigir de maneira eficaz o seu elenco, o que coloca toda a responsabilidade nos atores que precisam achar um meio termo para interpretar seus personagens. 

O filme mostra que a princípio a DC está caracterizando seus longas de uma maneira mais leve, contudo o trailer de Coringa, nos oferece novamente o universo mais sombrio, sendo esse o meu favorito. Gostei muito de Mulher Maravilha, Aquaman e Shazam, mas essa fórmula utilizada nos filmes na minha opinião já se encontra cansativa, afinal foram 10 anos da Marvel a utilizando, por isso quando vejo algo relacionado ao mundo dos super heróis com uma pegada mais sombria, me chama a atenção. Mas isso é só a minha humilde opinião.

NOTA: 4,0/,50

 

 

Leia também