Wentworth Miller, de Prison Break, revela que é autista

Wentworth Miller, conhecido principalmente pelo seu sucesso como o protagonista de Prison Break, revelou ter aprendido algo sobre si mesmo em quarentena… ele é autista. A estrela “Prison Break” acabou de revelar que ele foi diagnosticado com autismo, algo que ele diz ter sido um choque, mas não foi exatamente uma surpresa. Em suas redes sociais, o ator diz que há aproximadamente 1 ano recebeu seu diagnóstico informal de autismo, que foi precedido por um autodiagnostico e seguido por um diagnóstico formal.

O ator ainda disse que diagnosticar autismo é um “processo longo e defeituoso que necessita de atualização“, particularmente quando especialistas estão diagnosticando adultos e não crianças. Ele diz que ser autista não é algo que ele mudaria sobre si mesmo, porque é central para quem ele é e faz parte de tudo o que ele alcançou em sua carreira. Com seu diagnóstico oficial, Wentworth Miller diz que não vai dedicar suas redes sociais para falar sobre a consciência do autismo, porque ele não sabe o suficiente sobre o espectro.

revelou ter aprendido algo sobre si mesmo em quarentena… ele é autista. A estrela “Prison Break” acabou de revelar que ele foi diagnosticado com autismo, algo que ele diz ter sido um choque, mas não foi exatamente uma surpresa. Em suas redes sociais, o ator diz que há aproximadamente 1 ano recebeu seu diagnóstico informal de autismo, que foi precedido por um autodiagnóstico e seguido por um diagnóstico formal.

O ator ainda disse que diagnosticar autismo é um “processo longo e defeituoso que necessita de atualização“, particularmente quando especialistas estão diagnosticando adultos e não crianças. Ele diz que ser autista não é algo que ele mudaria sobre si mesmo, porque é central para quem ele é e faz parte de tudo o que ele alcançou em sua carreira. Com seu diagnóstico oficial, Wentworth Miller diz que não vai dedicar suas redes sociais para falar sobre a consciência do autismo, porque ele não sabe o suficiente sobre o espectro.

omo todo mundo, a vida em quarentena me tirou coisas. Mas no silêncio/isolamento, eu encontrei presentes inesperados. Este outono marca um ano desde que recebi meu diagnóstico informal de autismo. Precedido por um auto-diagnóstico. Seguido por um diagnóstico formal. Foi um processo longo e com falhas, que precisava de atualização. Eu sou um homem de meia-idade. Não um homem de 5 anos. E eu reconheço que o acesso a um diagnóstico é um privilégio que muitos não desfrutam. Digamos que foi um choque. Mas não foi uma surpresa. Há uma narrativa cultural agora familiar (da qual participei) que diz: “Figura pública compartilha A, B e C publicamente, dedica plataforma a D, E e F. Bom para eles. /srs.  E isso não é necessariamente o que vai acontecer aqui. Eu não sei o suficiente sobre o autismo. (Há muito o que saber.)

Wentworth Miller ainda comentou um pouco sobre o futuro

Neste momento, meu trabalho parece estar evoluindo minha compreensão. Reexaminando 5 décadas de experiência vivida através de uma nova lente. Isso vai levar tempo. Enquanto isso, não quero correr o risco de ser de repente uma voz barulhenta e mal informada na sala. A comunidade autista (isto eu sei) tem sido historicamente conversada. Não quero fazer dano adicional. Apenas para levantar minha mão, dizer: “Estou aqui”. Tenho estado (sem me dar conta). Se alguém estiver interessado em aprofundar no autismo + neurodiversidade, eu o apontarei para os numerosos indivíduos que compartilham conteúdo pensativo + inspirador na Instagram, TikTok… Desempacotando a terminologia. Adicionando nuance. Combatendo o estigma. Estes criadores (alguns bastante jovens) falam sobre as questões relevantes com mais conhecimento/fluência do que eu posso. (Eles têm me ensinado também). Essa é a extensão do que eu estou inclinado a compartilhar. Isto não é algo que eu mudaria. Não. Também quero dizer às muitas (muitas) pessoas que conscientemente ou inconscientemente me deram aquele pedaço extra de graça + espaço ao longo dos anos, permitiram que eu me movesse através do mundo de uma forma que fez sentido para mim se fazia ou não sentido para eles… obrigado. E para aqueles que fizeram uma escolha diferente… bem. As pessoas vão se revelar. Outro presente.

Que tal compartilhar conosco sua opinião?